Itens na sacola 0
Produto
Subtotal
Total
R$ 0,00
O CARRINHO DE COMPRAS ESTÁ VAZIO.
Manteiga de Murumuru - Opções: 04/2027
Manteiga de Murumuru - Opções: 04/2027
R$ 31,15
ou R$ 30,22 à vista com 3% de desconto

Manteiga de Murumuru - Opções: 04/2027

INCI: Astrocaryum Murumuru Seed Butter Validade: 04/2027

Escolha o tamanho do recipiente
R$ 31,15
ou R$ 30,22 à vista com 3% de desconto
Esse produto encontra-se indisponível. Deixe seu contato que avisaremos quando chegar.

Manteiga de Murumuru é rica em ácidos láuricos, mirístico e oleíco, que contribuem para regular o equilíbrio hídrico e a atividade dos lipídeos da camada superficial da pele.

Informações adicionais: não testado em animais e sem ingredientes de origem animal, para low poo e no poo, vegano. Não contém parabenos, sulfatos, perfume artificial, corante artificial, óleo mineral e silicones.

Informações adicionais : produto classificado como Cosmético registrado na Anvisa, dispensa a obrigatoriedade de envio laudo técnico.

Importante: produto envasado em pote hermético.

Origem: Brasil - 100 % pura.
 

Manteiga de Murumuru - Manteiga 100 % pura

INCI: Astrocaryum Murumuru Seed Butter

CAS: Produto referenciado na página 221 do CTFA, Twelfth Edition, 2008

Nome científico: Astrocaryum murumuru - Família Botânica:  Arecaceae

Nomes populares: Murumuru (Brasil); chechana, totose (Colômbia); huiango, unan (Equador); orocori (Venezuela)

Obtenção: Prensagem a frio das sementes em refino.

Origem: Brasil

Características físicas: aspecto sólido pastoso, com cor levemente amarelada e odor leve.

O Murumuru apresenta-se como uma palmeira espinhosa reconhecível à distância com suas grandes folhas pinadas, branquicentas na face interior, de até 10m de altura. Seu tronco com espinhos negros, largos, dispostos em anéis. As suas folhas com bainha vigorosa e abundantes espinhos; inflorescência de racemos largos. O Fruto drupa, globosa ou elipsóide, cores verde, amarelado ou avermelhado quando maduro e recoberto de finos acúleos. Sua Polpa amarela, azeda, até 8 mm de espessura.

A Manteiga de Murumuru é rica em : ácidos láuricos, mirístico e oléico, que contribuem para regular o equilíbrio hídrico e a atividade dos lipídeos da camada superficial da pele.

Emoliente de altíssima qualidade a Manteiga de Murumuru possibilita a recuperação da umidade e elasticidade natural da pele. Pode ser usado em várias formulações cosméticas e dermocosméticas contribuindo para deixá-la macia e com suavidade. Em avaliação de eficácia demonstrou que em 90% dos casos houve aumento da hidratação superficial da pele.

Dosagem aplicação:  1,00 % a 10,00% nas formulações cosméticas ( condicionadores, máscaras capilares e máscaras corporais). Pode ser aplicada diretamente nos cabelos longe da raiz e ou também diretamente sobre a pele. 

Considerações importantes :

  • Por ser uma manteiga 100 % pura isenta de gordura hidrogenada, pode apresentar-se  de acordo com a elevação de temperatura ambiente , variabilidade na consistência, o que não compromete suas propriedades físico-química. 
  • As manteigas vegetais são suscetíveis a variação de temperatura, caso apresente-se na forma liquida ou pastosa com o aumento de temperatura, mantenha refrigerada, para obter uma textura mais sólida.
  • Somente para uso cosmético, não recomendamos a ingestão do produto
  • Armazenamento: Acondicionar em recipiente hermético, ao abrigo da umidade, do calor e da luz solar direta.
  • A EngenhariadasEssências não se responsabiliza pelo mau uso dos produtos, antes de usar, sempre se atente as informações no boletim acima e nas dosagens recomendadas.

Referências Bibliográficas :

  • MORAIS, L. R. Banco de Dados Sobre Espécies Oleaginosas da Amazônia, não-publicado.
  • NASCIMENTO, J. F; FERREIRA, E. J. L; CARVALHO, A. L; REGIANE, A. M. Potencial da palmeira de murumuru nativa do Acre. Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v. 5, supl. 1, p. 90-92, jul. 2007. Disponível em http://ambienteacreano.blogspot.com/2007/09/pote ncial-da-palmeira-murumuru-nativa.html. Acesso em 27 de maio de 2009.
  • PESCE, C.: Oleaginosas da Amazônia, 1941, Oficinas Gráficas da Revista Veterinária, Belém/PA .
  • PINTO, G.P.; Características físico-químicas e outras informações sobre as principais oleaginosas do Brasil. Recife: Instituto de Pesquisas e Experimentação Agropecuárias do Nordeste, Boletim Técnico18, 1963.

Aproveite e veja também

Tecnologia iSET - Plataforma de E-commerce para criar loja virtualPlataforma de E-commerce